PROTEUS EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

PROTEUS EDUCAÇÃO PATRIMONIAL



BLOG VOLTADO PARA A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL - 16 ANOS NO AR

terça-feira, 27 de março de 2012

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL - PASSO A PASSO


  1. EDUCAÇÃO PATRIMONIAL PASSO A PASSO: Passo-a-Passo para a realização de atividades de Educação Patrimonial
1° Passo: Tema
Escolha o tema a ser trabalhado: É um tema geral? Tem um enfoque específico?
Inventário? Tombamento de um bem cultural? Restauração?
2° Passo: Público-alvo
Qual o público a ser atingido? Qual a idade?
Qual a escolaridade? Qual a categoria profissional?
Abrangência: Escolas? Quais as turmas? Bairro? Comunidade rural? Comunidade em geral?
3° Passo: Montagem do projeto
Siga o modelo apresentado pelo IEPHA/MG. Justifique o projeto e sua temática.
Defina os objetivos: O que se deseja?
Defina os métodos e técnicas: O que vai usar para alcançá-los?
Defina equipe: Quem vai trabalhar e os potenciais parceiros?
Defina o cronograma: Quais as etapas/ações e o tempo para realizá-las?
Defina os recursos materiais, humanos e financeiros para desenvolver as atividades/ações.
4° Passo: Reunião com os parceiros/multiplicadores
A - Faça uma reunião com os parceiros/multiplicadores/aliados, para a apresentação do projeto e definição das estratégias de ação: início da oficina para os multiplicadores, definição das atividades, definição dos papéis de cada um, início dos trabalhos/ações/etapas.
B - Planeje a oficina para preparo dos parceiros/multiplicadores.
C - É necessária a definição de conceitos e o preparo de material didático de apoio para os multiplicadores. Exemplo: apostilas, folhas didáticas, mapas, desenhos.
D - Na oficina/curso devem ser definidas (e testadas) as ações/atividades e o papel de cada um no projeto. Esteja sempre aberto a novas propostas de atividades.
5° Passo: Divulgação do projeto e das atividades relacionadas à preservação do patrimônio cultural
A - Entrevistas informativas e/ou pequenas reportagens em rádios, TVs, jornais locais/regionais e internet para divulgação do projeto e exposição da temática, conceitos e procedimentos da política cultural municipal, estadual e federal. Use a mídia em todas as fases/etapas do projeto.
B - Uso de boletins informativos como meio divulgador das ações do Departamento Cultural para ser distribuído via mala direta ou em locais públicos.
C – Promoção de palestras/debates sobre preservação do patrimônio cultural com funcionários, assessores, secretários da prefeitura, para refletir e desenvolver ações de acordo com a realidade do patrimônio cultural do município. Podem ser convidadas instituições públicas estaduais e federais, como o IEPHA ou IPHAN, e acadêmicos familiarizados com a temática.
D - Exposições públicas dos trabalhos desenvolvidos ao final de cada fase ou na conclusão. Deve estar previsto coquetel de lançamento ou abertura oficial com convidados e autoridades. Os produtos resultantes dos trabalhos devem ser expostos e divulgados: banners, cartazes, cartilhas, álbuns, entrevistas, vídeos, jogos educativos, trabalhos manuais etc


6° Passo: Realização das Atividades
Definição e planejamento das atividades/etapas em um cronograma. Ou seja: defina o que fazer, como e onde fazer, quem vai coordenar a atividade, quem vai fazer a atividade e quando. Exemplo:


O que fazer?Como?
Onde?
Quem vai coordenar?
Quem vai fazer?
Quando?
Conhecer o patrimônio cultural local.Visita Guiada e trabalhos de pesquisa utilizando folha didática.
Igreja Matriz.
Professores.
Alunos das escolas.
Fim de semana.
·         Se for o caso, defina coordenadores para cada tipo de atividade/etapa para facilitar o desenvolvimento do projeto.
·         A cada etapa/atividade do projeto, faça uma avaliação dos resultados em conjunto com os parceiros/multiplicadores.
·         Sempre há possibilidade de substituir ações ou incluir novas, assim como a incluir novos parceiros e aliados.
·         Esteja sempre aberto a novos parceiros que possam ajudar a desenvolver as atividades de educação patrimonial ou que tragam novas contribuições ou mesmo ações complementares.
Modelo de cronograma:
Mês/AnoAtividade/ Fase
Método/ Técnica
Tempo e Objetivo
Avaliação








7° Passo: Conclusão dos trabalhos e definição de novas etapas
Concluir os trabalhos com uma grande exposição dos produtos do projeto envolvendo toda a comunidade. Exemplo: Exposições em praças e/ou rua, de trabalhos de artes plásticas, escultura, músicas, danças locais/regionais, trabalhos desenvolvidos no projeto em conjunto com feira de comidas e bebidas típicas.
A organização de uma exposição – orientação básica:
·         A disposição do que se quer expor deve ser clara para facilitar a observação.
·         A estrutura da exposição deve evitar a poluição visual.
·         Se expuser peças, mantenha-as ao nível da cintura de um adulto ou, se o público preferencial for infantil, devem estar mais baixas.
·         Use, se possível, cores discretas no material de apoio dos objetos/peças.
·         Os objetos expostos devem conter fichas de identificação legíveis e em local visível. Deve conter o título do objeto exposto e a autoria. Poderá, dependendo do caso, conter informação sobre o material utilizado para sua confecção.
(Fonte Consultada: ARAUJO, Francisco César de. Os Espaços da Memória conceitos e procedimentos para o trabalho da história no ciclo de alfabetização, janeiro de 2000.)
Faça uma reunião com os parceiros/multiplicadores para uma avaliação geral do projeto e definição de sua continuidade.
Lembre-se: Educação Patrimonial deve ser uma atividade permanente!
             

F -  Roteiro para elaboração de projeto de Educação Patrimonial (Normas básicas do IEPHA/MG)
A elaboração de um projeto segue as particularidades das propostas trabalhadas e pensadas pela equipe de trabalho, mas as apresentações do material ao IEPHA/MG devem seguir algumas normas básicas, respeitando requisitos para esse tipo de trabalho. Essas normas básicas são:
Formatação do Projeto:
PAPEL: A4.
FONTE: Arial ou Times New Roman – tamanho 12.
MARGENS:
•             Direita: 3 cm;
•             Esquerda: 2 cm;
•             Superior: 3 cm;
•             Inferior: 2 cm.
ESPAÇAMENTO (entre linhas): 1,5 linha.
ALINHAMENTO: Justificado.
PÁGINAS NUMERADAS:
•              Canto superior direito;
•              Informar quantidade total de páginas (exemplo: 1/20, 2/20 etc);
•              Iniciar contagem a partir da Apresentação.
·         TÍTULOS: letra maiúscula, negrito, tamanho 14.
Obs.: Apenas os títulos devem ser escritos em letras maiúsculas.
Composição do Projeto:
O projeto deve ser composto das seguintes partes (que seguirão as regras acima):
A. Capa
Deve conter:
- Nome da prefeitura da cidade;
- Nome do projeto;
- Mês e ano de sua elaboração.
Todos os itens da capa devem ser digitados com letras maiúsculas, tamanho 14, em negrito e centralizados. 

B. Sumário
Apresentar cada divisão do trabalho e suas respectivas páginas.

C. Apresentação
Esta é a parte introdutória do projeto. Nela deve ser apresentado um panorama do trabalho a ser realizado, abordando o que, como, onde e para quem se destina, possibilitando a identificação da natureza do projeto, sua contextualização histórica e regional, bem como sua relevância para o município.

D.Justificativa
Nesta parte deve-se fazer uma abordagem mais profunda da relevância deste projeto para o município. Deve ser exposto POR QUE e PARA QUE o projeto é importante. É a apresentação de argumentos que justifiquem a importância da realização do projeto.
E. Público-alvo
A quem este projeto se destina? Quem será contemplado pelos trabalhos desenvolvidos neste projeto? Deve ser identificado o público que se pretende alcançar (faixa etária, escolaridade, região, condição sócio-econômica, hábitos culturais etc.).
F. Objetivos
O que se pretende alcançar com o trabalho?
- Objetivos gerais – que englobam todo o público-alvo;
- Objetivos específicos – de acordo com cada etapa e com cada grupo a ser trabalhado.
G. Metodologia
A metodologia trata do aspecto prático do projeto. Como o projeto será posto em prática? Quais métodos e técnicas serão utilizados? Como, onde, quando? Quais aspectos serão trabalhados com cada método? O que se espera alcançar? Quais as atividades e como serão realizadas.
H. Cronograma
O cronograma deve relacionar as atividades com o tempo disponível para a realização dos trabalhos. Quanto tempo vai durar cada atividade/fase do projeto? Quando será realizada? No cronograma deve estar prevista a avaliação das atividades/fases a fim de detectar problemas e buscar evitá-los ou resolvê-los.


Modelo de Cronograma:
                                                                       

CRONOGRAMA

MÊS/ANO
ATIVIDADE/
FASE
MÉTODO/
TÉCNICA
TEMPO E OBJETIVO
AVALIAÇÃO











I. Orçamento
Qual o custo para a execução do projeto em todas suas etapas? Em que se gastará? Quais as fontes de recursos disponíveis?
Deve ser feito um levantamento dos materiais necessários para a realização de cada atividade/fase, bem como despesas diversas que serão necessárias. Devem-se quantificar os recursos necessários e identificar as fontes de recursos para o projeto.
J. Produtos
Quais os produtos que serão gerados durante e ao final da execução do projeto? Identificar as possíveis realizações como exposições, painéis, apresentações artístico-culturais, produção de textos, cartilhas etc.

K. Equipe técnica
Quem está envolvido na execução do projeto? Identificar os membros da equipe e as parcerias (se houver) e definir as atribuições de cada um. Identificar o coordenador do projeto.
L. Referências bibliográficas
Quais as fontes de consulta utilizadas? Apresentar as obras usadas para a elaboração do projeto dentro das normas da ABNT. Exemplo:
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. São Paulo; Editora Paz e Terra, 1996.


FONTE: MANUAL - DIRETRIZES PARA A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL - IEPHA/MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário