PROTEUS EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

PROTEUS EDUCAÇÃO PATRIMONIAL



BLOG VOLTADO PARA A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL - 16 ANOS NO AR

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

PATRIMÔNIO CULTURAL - CONCEITOS - ALOÍSIO MAGALHÃES

O PENSAMENTO DE ALOÍSIO MAGALHÃES:


"Mas a perenidade não implica em situação estática, imobilista. E isso, no caso de arquitetura, só poderia ser explicado na dinamização, no revocacionamento do prédio. Quer dizer, em outras palavras, não adianta você tombar uma casa, até mesmo restaurá-la, se não estiver vocacionada para um uso.
(...)
Porque veja bem: o problema não é dinamizar para turismo. Dinamizar para turismo é um indicador só. Eu acho que a gente deveria falar muito mais em dinamizar, em usar no sentido social: o uso comunitário. E uso é uma coisa muito mais ampla. Se no caso preciso da restauração de um conjunto em Salvador, ele vai ter um benefício em relação ao melhor ritmo de turismo, ele tem muito mais quando você verifica o revocacionamento de comunidade em torno daquela área.
(...)
O conceito de tombamento precisa sr reexaminado. não basta tombar um prédio e depois abandoná-lo por falta de verbas. Antes de se tombar um imóvel deve-se criar uma série de facilidades - fiscais e de financiamento - ao seu proprietário, afim  de que ele possa restaurá-lo, sob fiscalização dos técnicos do IPHAN. A aceitação desse tombamento, assim como a preservação de nossos bens culturais, é, repito, um problema de conscientização do povo. Se conseguirmos isso, assim como restaurar a confiança das pessoas na ação do IPHAN, não haverá depredações, como no caso dos Profetas do Aleijadinho, em Congonhas, terrivelmente mutilados pelos turistas incultos."

(Entrevista em abril de 1979 e matéria: A memória nacional em suas mãos - Manchete, 16 de junho de 1979)



Enquanto isso a Praça da Liberdade é vandalizada em BH, Imagens são roubadas em Itacambira, contratos com empresas de alarme não são renovados há tempo e cruzes são destruídas por "foliões alienígenas". Continuamos a tombar os bens sem diagnósticos e sem medidas de Salvaguarda e proteção para agradar aqueles que ainda acham que só o tombamento salva... Vamos continuar acendendo velas ao São Tombamento e fechando os olhos para os problemas e as possíveis soluções. 
A verdade é que pouca coisa muda nas instituições que há décadas não se pensam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário